728x90 (1)

AGRONEGÓCIO

SENAR-MT INAUGURA O NÚCLEO AVANÇADO DE CAPACITAÇÃO DE SANTA CRUZ DO XINGU

Publicados

em

Nesta quarta-feira (01.12) foi dia de Inauguração de mais um Núcleo Avançado de Capacitação (Nac). Desta vez, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) entregou a unidade de Santa Cruz do Xingu. Assim como os demais, o espaço tem salas de aula, cozinha industrial equipada para receber qualquer tipo de treinamento de transformação e industrialização de alimentos, banheiros e ar condicionado.

Além disso, o Nac também tem uma área externa adequada para receber máquinas e equipamentos para as aulas práticas dos cursos ofertados pelo Senar-MT em parceria com os Sindicatos Rurais. Em Santa Cruz do Xingu foi construído ao lado do Sindicato Rural.

O presidente do Sindicato Rural, Otalécio Januário de Sá conta que ver a unidade pronta para ser utilizada é a realização e um sonho. “Tivemos várias dificuldades ao longo da obra, mas agora temos um local adequado para capacitar mão de obra que é um dos principais gargalos na nossa região.

Ângela Cleide do Nascimento, mobilizadora do Sindicato Rural, contou que mesmo antes da inauguração já foram realizados dois treinamentos. “Estamos muito animados com este espaço. A infraestrutura e o conforto contribuí para o aprendizado dos participantes”.

Leia Também:  Bolsonaro participa de inauguração de trecho da Ferrovia Norte

Antes os cursos que precisavam de cozinha para as aulas práticas eram realizados na casa da mobilizadora. “Não tínhamos local adequado, mas não deixávamos de fazer, improvisávamos e capacitávamos as pessoas”.

Ângela conta ainda que os treinamentos de promoção social são muito demandados. “Agora está aumentando a procura por cursos de capacitação de mão de obra para o setor de máquinas e implementos agrícolas”. A previsão para 2022 é realizar mais de 75 cursos. Pelo menos 10 a mais que a média dos últimos anos.

A solenidade de inauguração do Nac, em Santa Cruz do Xingu, reuniu lideranças do setor agropecuário de toda região.  Estiveram presentes os presidentes dos Sindicatos Rurais de Vila Rica, Anísio Vilela

Junqueira Neto, conhecido como Netão e de São José do Xingu, Fernando Tulha.

Representantes regionais da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso e do projeto Patrulhamento Rural juntamente com as integrantes do Movimento Agroligadas também foram aplaudir a inauguração do Nac de Santa Cruz.

Leia Também:  Copa do Nordeste: Santa Cruz bate Itabaiana e está na fase de grupos | Agência Brasil

Do Sistema Famato prestigiaram a inauguração, o vice-presidente da Famato e superintendente do Senar-MT, Chico da Pauliceia, o diretor administrativo e financeiro, Vilmondes Tomain e o assessor de relações institucionais do Senar-MT, Rogério Romanini. Representando a Acrimat, o vice-presidente e pecuarista Amarildo Merotti.

Fonte: 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

Mato Grosso lidera produção agropecuária brasileira por 4 anos consecutivos

De 2018 a 2021 o crescimento alcançou 69%. A agropecuária representa mais de 21% do PIB do Estado

Publicados

em

A cada ano Mato Grosso ganha mais destaque na produção nacional agrícola. Em quatro anos, o Estado apresentou crescimento de 69% do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), segundo dados do Governo Federal. Em 2018, quando alcançou o 1º lugar brasileiro, obteve VBP de R$ 114,5 bilhões, no ano seguinte chegou a R$ 124,1 bi, em 2020 alcançou a marca de R$ 175 bi e fechou 2021 com R$ 193 bi.

Atualmente o Estado detém mais de 17% da produção agrícola nacional, seguido pelo Paraná na 2ª posição, São Paulo aparece na 3ª colocação, Minas Gerais em 4º lugar e o Rio Grande do Sul em 5º, no ranking.

Mato Grosso é o maior produtor de soja, milho, algodão e bovino do país. Juntas as quatro commodities são responsáveis por 93,5% do valor bruto arrecadado no Estado, totalizando R$ 180.571,02 bilhões.

Conforme levantamento do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), Mato Grosso tem 35 dos 100 municípios mais ricos do agronegócio no Brasil. A agropecuária tem participação importante no PIB do Estado, estimada em 21,36%.

Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Apesar de queda nos embarques, preço interno da carne está firme

Seis municípios despontam em produção agropecuária. São eles Sorriso, Sapezal, Campo Novo do Parecis, Diamantino, Nova Ubiratã e Nova Mutum.

Os municípios do Estado com melhor desempenho na área acumulam R$17 bilhões sobre o valor de produção brasileira. Este número equivale a 30% da produção estadual, cerca de 15% da registrada no Centro-Oeste e aproximadamente 5% da produção nacional.

Investimentos e tecnologia

As motivações para este salto positivo ano a ano, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda foram as ações do governo do Estado e a tecnologia utilizada no campo.

“O plano viário do Estado foi muito importante para consolidar a expansão do setor. Hoje temos uma malha rodoviária de qualidade, além do reforço dos transportes hidroviário e ferroviário. A modernização das técnicas aplicadas nas safras subseqüentes foi outro fator decisivo para o crescimento. Tudo isso somado leva aos excelentes resultados que Mato Grosso vem colhendo”, destaca.

Ferrovia estadual

Em setembro de 2021, o governador Mauro Mendes assinou um contrato para construção da primeira ferrovia estadual, que ligará os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. O investimento totalmente privado será de R$ 11,2 bilhões.O início das obras está previsto no segundo semestre deste ano.

Leia Também:  Cartilhas do Senar completam 1 ano e atingem recorde de downloads gratuitos na pandemia

No total serão construídos 730km malha ferroviária que vão conectar o polo produtivo do Estado ao Porto de Santos (SP).

O modal além de auxiliar no escoamento de grãos e fortalecer a logística do agronegócio em Mato Grosso, será responsável pela geração de mais de 230 mil empregos diretos e indiretos.

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA