728x90 (1)

BRASIL

Justiça impõe que Arthur do Val exclua 8 vídeos contra o padre Júlio Lancellotti

Publicados

em


source
arthur do val
Divulgação/Assembleia Legislativa de São Paulo

Justiça eleitoral impõe que Arthur do Val exclua 8 vídeos contra o padre Júlio Lancellotti

A Justiça Eleitoral de São Paulo determinou, nesta quinta-feira (1), que o candidato à prefeitura de São Paulo, Arthur Do Val, do Patriotas, exclua 8 vídeos contra o padre Júlio Lancellotti.

A decisão do juiz eleitoral Emílio Migliano Neto, da 2ª Zona Eleitoral de São Paulo, foi motivada por um pedido feito pelo Ministério Público Eleitoral. Na avaliação do magistrado, as publicações incorreram em crimes de injúria e difamação contra Júlio Lancellotti, além de configurarem propaganda eleitoral antecipada.

“É evidente que as condutas descritas, ainda que dirigidas à pessoa alheia ao pleito eleitoral, significam risco à lisura e igualdade da disputa, na medida em que restou demonstrado que após as críticas feitas ao Padre Lancelotti, o representado Do Val obteve maior visibilidade perante seu eleitorado, adquirindo notoriedade na mídia por criticar abertamente figura pública com apelo para determinado nicho político contrário ao seu”, enfatizou o juiz.

Leia Também:  Fiocruz vai testar eficácia da vacina contra tuberculose para covid-19

Agora, Google e Facebook serão intimados para retirarem 8 vídeos postados nos canais do candidato nas redes sociais nas próximas 24 horas, sob pena de multa diária. Os vídeos citados pela denuncia foram postados nas redes sociais do candidato, entre 15 e 18 de setembro.

O pedido do MP Eleitoral cita vídeos em que Arthur do Val se refere ao Padre Júlio como “cafetão da miséria”, “fraude”, “farsa” e como alguém que promovia “um mal terrível pras pessoas e pra cidade”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Banda da PM é convidada para cantar para Bolsonaro; veja

Publicados

em

Já famosa após viralizar nas redes sociais, a banda da Polícia Militar de Mato Grosso fez uma apresentação para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), no domingo (1º), no Palácio do Planalto, no Distrito Federal, em Brasília.

O convite foi feito pelo próprio presidente por conta da repercussão da banda nas redes. Nos últimos meses, os PMs viralizaram cantando músicas de Gusttavo Lima e o louvor “Noites Traiçoeiras”. Estas, inclusive, foram as músicas que eles tocaram para Bolsonaro.

Os sete policiais que integram a banda foram à Brasília acompanhados do comandante-geral da PM, coronel Jonildo Assis.

Veja o vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Covid-19: pai, mãe e filho morrem após vírus infectar 12 integrantes da família
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA