728x90 (1)

ECONOMIA

Nascido em janeiro pode atualizar dados no Caixa Tem a partir de hoje

Procedimento pode ser feito totalmente pelo celular

Publicados

em

Às vésperas de retomar o pagamento do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal convida os usuários do aplicativo Caixa Tem a atualizar os dados cadastrais no aplicativo. O procedimento pode ser feito a partir de hoje (14) pelos clientes nascidos em janeiro.

A atualização é feita inteiramente pelo celular, bastando o usuário seguir as instruções do aplicativo, usado para movimentar as contas poupança digitais. Segundo a Caixa, o procedimento pretende trazer mais segurança para o recebimento de benefícios e prevenir fraudes.

Ao entrar no aplicativo, o usuário deve acessar a conversa “Atualize seu cadastro”. Em seguida, é necessário enviar uma foto (selfie) e os documentos pessoais (identidade, CPF e comprovante de endereço).

O calendário de atualização seguirá um cronograma escalonado, conforme o mês de nascimento dos clientes. O cronograma continua na terça-feira (16) para os nascidos em fevereiro, na quinta-feira (18) para os nascidos em março, até encerrar em 31 de março, para os nascidos em dezembro.

Confira o cronograma completo abaixo:

Mês de nascimento Data de atualização
Janeiro 14/3 (domingo)
Fevereiro 16/3 (terça)
Março 18/3 (quinta)
Abril 20/3 (sábado)
Maio 22/3 (segunda)
Junho 23/3 (terça)
Julho 24/3 (quarta)
Agosto 25/3 (quinta)
Setembro 26/3 (sexta)
Outubro 29/3 (segunda)
Novembro 30/3 (terça)
Dezembro 31/3 (quarta)

No ano passado, a Caixa abriu mais de 105 milhões de contas poupança digitais, das quais 35 milhões para brasileiros que nunca tiveram contas em banco. Além do auxílio emergencial, o Caixa Tem foi usado para o pagamento do saque emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm).

Leia Também:  Nascidos em abril podem sacar primeira parcela de auxílio hoje

Uma lei sancionada no fim de outubro autorizou a ampliação do uso das contas poupança digitais para o pagamento de outros benefícios sociais e previdenciários. Desde dezembro, os beneficiários do Bolsa Família e do abono salarial passaram a receber por essa modalidade.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CUIABÁ

Caldo feito com ossos alimenta famílias por até três dias; veja

Rede Globo mostrou fila de pessoas que não têm o que comer e vão em busca da doação de ossos

Publicados

em

A fila de pessoas que não têm o que comer e vão em busca da doação de ossos feita por um açougue do Bairro CPA 2, em Cuiabá, foi um dos destaques da noite de domingo (25), no Fantástico, na Rede Globo.

O drama ganhou repercussão nacional após uma reportagem sobre a fila dos ossos ser publicada pelo MidiaNews.

O Fantástico acompanhou a rotina de algumas das famílias que, três vezes por semana, vão ao Atacadão da Carne em busca de um dos pacotes de 2 kg de osso. Sem renda, eles vivem em situação de vulnerabilidade financeira.

Janaina, mãe solteira de quatro filhos, que perdeu o emprego no setor de limpeza de um shopping durante a pandemia, é uma delas.

Muito usados para cozinhar com feijão, os ossos ajudam a dar uma encorpada no caldo que Janaina e a vizinha, Eliana, preparam juntas.

De acordo com a reportagem, mais de 19 milhões de brasileiros acordam sem a certeza de que terão ao menos uma refeição no dia.

Leia Também:  Nova York planeja lockdown em pontos críticos a partir de quarta

A distribuição é feita há 10 anos, mas a procura aumentou muito durante a pandemia. Por isso, a empresária Samara Rodrigues de Oliveira, dona do açougue, disponibiliza dois funcionários para ajudarem na distribuição, que agora precisa ser feita três vezes na semana.

Conforme Samara, algumas pessoas chegam a comer a carne crua e outra sequer possuem oléo ou sal para fazer o preparo.

Por conta do preço do botijão de gás, usam álcool ou fogão a lenha para conseguirem cozinhar os ossos.

Veja a reportagem AQUI.

“Tudo aqui é feito no fogão à lenha agora, para a gente poder economizar gás. A gente come agora e depois a gente separa em vasilinhas e guarda no congelador e vai tirando. Dá uns dois ou três dias para mim e para ela, certinho”, explicou Janaina.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA