728x90 (1)

ENTRETENIMENTO

Esta Tudo Pronto a Programação do 35º Festival de Inferno de Chapada dos Guimarães 2022

Publicados

em

Faltam poucas horas para começar uma das maiores e tradicional festa popular do município de chapada dos Guimarães após o período de pandemia,  a população estão ansiosos para poder prestigiar o evento o local e o palco que fica situado ao lado da prefeitura da cidade estão passando pelos últimos detalhes para receber a população que vem de varias lugres, e todos os shows que  realizados no evento serão gratuitos.

Confira os shows confirmados

01/07 – Sexta-feira: Renato Teixeira
02/07 – Sábado: Hey Judy
08/07 – Sexta-feira: Parana
09/07 – Sábado: Ana Vilela
15/07 – Sexta-feira: Derico
16/07 – Sábado: Roberta Campos/Divas
22/07 – Sexta-feira: Violas Pantaneiras (João Ormond e Paulo Simões)
23/07 – Sábado: Padre Alessandro de Campos
29/07 – Sexta-feira: Raça Negra
30/07 – Sábado: Seu Jorge
31/07 – Domingo: Rick & Renner
05/08 – Sexta-feira: Matheus & Kauan
06/08 – Sábado: Almir Sater
07/08 – Domingo: Karine Larre/Jet Lag
12/08 – Sexta-feira: Gabriela Rocha – gospel
13/08 – Sábado: Isadora Pompeu – gospel

Leia Também:  Empresário de Cuiabá morre em acidente de moto na estrada de Chapada

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Após casório em festa junina infantil, casal se reencontra 17 anos depois e casa ‘de verdade’: ‘foi a primeira menina que eu gostei’

Caio e Leidiane se reencontraram no trabalho, em 2021, trocaram lembranças dos tempos da escola e começaram a namorar. Em junho de 2022, casal decidiu oficializar o casamento.

Publicados

em

Um casamento “de mentirinha” na festa junina da escola em 2004 acabou sendo prenúncio para o que aconteceria quase duas décadas depois para um casal de Piracicaba (SP). Os jovens Leidiane e Caio Lima se reaproximaram 17 anos após o casório caipira e casaram de novo, dessa vez de verdade.

Tudo começou em meados de 2004, quando Leidiane foi escolhida para ser a noivinha na festa junina, no último ano em que frequentaria uma escola. O noivo, Caio, foi escolhido em seguida. “Ele só foi escolhido para dançar comigo porque ele era o único que cabia no terno, porque era muito grande”, contou Leidiane.

O que a noiva não sabia era que Caio já tinha uma “quedinha” por ela. “Ela foi a primeira menina que eu gostei. Eu achava ela toda bonitinha assim. Era um negócio meio unânime na nossa turma, os outros meninos, amigos meus e tal, todos gostavam dela”, lembrou Caio.

“Eu achava ela demais porque os meninos iam falar com ela e ela dava uns ‘tocos’. Eu adorava, ficava olhando de longe. Não tinha coragem de falar para não tomar toco também, mas eu ficava olhando”, brincou.

A festa da escolinha rendeu fotos, naquela época reveladas e guardadas pelas famílias dos dois. Depois daquele ano, cada um seguiu sua vida e eles não estudaram mais juntos.

Leia Também:  Empresário de Cuiabá morre em acidente de moto na estrada de Chapada

Fonte: g1

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA