728x90 (1)

ENTRETENIMENTO

Parque natalino da Arena Pantanal estará fechado nesta sexta-feira (31)

As atividades do parque retornam no sábado (01.01), das 18h às 22h. A entrada é gratuita

Publicados

em

O parque natalino da Arena Pantanal, que integra a decoração do “Natal de Vida, Fé e Superação”, estará fechado para visitação nesta sexta-feira (31.12). As atividades do parque retornam no sábado (01.01) e seguem até o dia 9 de janeiro de 2022, das 18h às 22h. A entrada é gratuita.

O parque natalino, idealizado pela primeira-dama Virginia Mendes e coordenado pela Unidade de Ações Sociais e Atenção à Família (Unaf), em parceria com Assembleia Legislativa de Mato Grosso, conta com cenários e ambientes que recriam a história da mais emocionante festa cristã.

Serviço

A decoração do “Natal de Vida, Fé e Superação” foi montada nos corredores de acesso interno do estádio de futebol da Arena Pantanal, localizado na Av. Agrícola Paes de Barros, s/n – Verdão, em Cuiabá.

Período de visitação: De 10 de dezembro a 09 de janeiro, sempre das 18h às 22h
Entrada: Gratuita, mas quem desejar pode fazer sua doação de leite em pó e fraldas descartáveis

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Arthur Aguiar lamenta sua atitude com Mayra Cardi: "Ninguém merece ser traído"
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Após casório em festa junina infantil, casal se reencontra 17 anos depois e casa ‘de verdade’: ‘foi a primeira menina que eu gostei’

Caio e Leidiane se reencontraram no trabalho, em 2021, trocaram lembranças dos tempos da escola e começaram a namorar. Em junho de 2022, casal decidiu oficializar o casamento.

Publicados

em

Um casamento “de mentirinha” na festa junina da escola em 2004 acabou sendo prenúncio para o que aconteceria quase duas décadas depois para um casal de Piracicaba (SP). Os jovens Leidiane e Caio Lima se reaproximaram 17 anos após o casório caipira e casaram de novo, dessa vez de verdade.

Tudo começou em meados de 2004, quando Leidiane foi escolhida para ser a noivinha na festa junina, no último ano em que frequentaria uma escola. O noivo, Caio, foi escolhido em seguida. “Ele só foi escolhido para dançar comigo porque ele era o único que cabia no terno, porque era muito grande”, contou Leidiane.

O que a noiva não sabia era que Caio já tinha uma “quedinha” por ela. “Ela foi a primeira menina que eu gostei. Eu achava ela toda bonitinha assim. Era um negócio meio unânime na nossa turma, os outros meninos, amigos meus e tal, todos gostavam dela”, lembrou Caio.

“Eu achava ela demais porque os meninos iam falar com ela e ela dava uns ‘tocos’. Eu adorava, ficava olhando de longe. Não tinha coragem de falar para não tomar toco também, mas eu ficava olhando”, brincou.

A festa da escolinha rendeu fotos, naquela época reveladas e guardadas pelas famílias dos dois. Depois daquele ano, cada um seguiu sua vida e eles não estudaram mais juntos.

Leia Também:  Supercopa: Atlético-MG x Flamengo será na Arena Pantanal, em Cuiabá

Fonte: g1

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA