728x90 (1)

Copa libertadores

Flamengo encara ‘maldição das oitavas’ para eliminar Defensa y Justicia e seguir na Libertadores

Publicados

em

Flamengo volta a campo nesta quarta-feira (21) para encarar o Defensa y Justicia pelo segundo jogo das oitavas de final da Conmebol Libertadores. A classificação tão sonhada pela Nação, que crê no tricampeonato, ajudará o Rubro-Negro a quebrar uma estatística negativa na competição sul-americana.

Mesmo tendo sido campeão há dois anos, o Flamengo tem um retrospecto negativo no século XXI. Em 10 participações, chegou em seis nas oitavas de final, mas foi eliminado em quatro. Só chegou às quartas em 2019, quando levantou o caneco, e em 2010, quando caiu para a Universidad de Chile.

Polêmica em 2007 e queda para o Defensor

Naquele ano, o Flamengo teve pela frente os uruguaios. Na partida de ida, no Estádio Centenário, um acachapante 3 a 0, com dois de Navarro, que em 2015 passou pelo Botafogo, e um golaço de González.

Na partida de volta, mais de 50 mil torcedores no Maracanã empurraram o clube carioca acreditando na virada. Renato Abreu, em dois golaços, colocou o Flamengo em vantagem. Mas, a arbitragem foi decisiva. Em dois lances claros, não marcou penalidades em Renato Augusto e Paulo Sérgio.

Leia Também:  Chape encara Náutico nos Aflitos para encostar na liderança da Série B

Cabañas e ‘Maracanazo’

Um ano depois, nova eliminação trágica e novamente nas oitavas. Depois de vence por 4 a 2 em grande atuação no México, o Flamengo chegou ao Maracanã podendo perder por até dois gols de diferença para o América-MEX que se classificava.

A partida marcava a despedida do técnico Joel Santana e contou com mais de 50 mil rubro-negros no ‘Maior do Mundo’. No entanto, os milhares de flamenguistas foram calados por Cabañas, que marcou duas vezes, e comandou a virada que nem o mais pessimista torcedor rubro-negro acreditava. 3 a 0 e classificação mexicana.

Cabañas comemora após marcar para o América-MEX sobre o Flamengo
Getty Images

Hoje ídolo, Arrascaeta já foi carrasco

Em 2018, o uruguaio foi um dos grandes nomes da vitória no Maracanã por 2 a 0, que construiu uma enorme vantagem para o Cruzeiro. Arrascaeta, na época usando a camisa 10, marcou o gol que abriu o placar e participou da construção da jogada do segundo.

Na partida de volta no Mineirão, o Flamengo venceu por 1 a 0, gol de Léo Duarte, mas o resultado não foi suficiente para evitar nova queda nas oitavas.

Leia Também:  Flamengo encerra preparação para pegar o Athletico

Argentino para servir de exemplo

Se o Flamengo quiser passar pelas oitavas e sonhar com novo título da Libertadores, terá de passar pelo Defensa y Justicia. Para conseguir o feito, pode pegar a partida contra o Racing, na última temporada, e não repetir os erros.

Jogadores do Flamengo lamentam pênalti perdido por Arão contra o Racing

Em Avellaneda, empate por 1 a 1. No Maracanã, o Rubro-Negro saiu atrás, mas, mesmo com um a menos, buscou o empate com o Arão nos acréscimos. Nas penalidades, no entanto, vitória argentina por 5 a 4 nos pênaltis.

Depois de vencer por 1 a 0 na Argentina, o Flamengo precisa de um empate para avançar às quartas. Vitória da equipe argentina pelo mesmo placar do jogo de ida, leva a vaga para os pênaltis. Qualquer outro triunfo do Defensa, elimina o time brasileiro.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Copa libertadores

Palmeiras vence novamente Católica e avança na Libertadores

Publicados

em

Palmeiras venceu novamente a Universidad Católica por 1 a 0 na noite desta quarta-feira (21) e garantiu vaga nas quartas de final da Copa Libertadores.

Marcos Rocha marcou o gol do duelo realizado no Allianz Parque, em São Paulo, sem presença de público devido a pandemia da Covid-19.

Nas quartas de final, o Palmeiras terá um clássico contra o São Paulo pelo caminho. Em três confrontos em fases de mata-mata na Libertadores (oitavas de final em 1994, 2005 e 2006), o Tricolor venceu o Alviverde em todas as oportunidades.

PALMEIRAS DOMINA CATÓLICA PARA CARIMBAR VAGA NO ALLIANZ

Assim como no jogo de ida, a Universidad Católica também criou boas chances com a bola parada. Aos nove minutos, Lanaro aparou falta cobrada pela esquerda e Zampedri emendou de voleio para Weverton defender no meio da meta.

A resposta do Palmeiras veio aos 14 minutos. Wesley lançou Gustavo Scarpa na linha de fundo e o meia cruzou para Deyverson testar rente ao poste direito.

Nova chance criada pelo Palmeiras aos 16 minutos. Wesley recebeu na esquerda, puxou para o meio e finalizou para Pérez espalmar. No rebote, Deyverson arrematou de voleio no travessão.

Leia Também:  Flamengo encerra preparação para pegar o Athletico

Perez salvou novamente a Católica aos 18 minutos. Danilo fez belo lançamento para Wesley, que cara a cara com o goleiro, finalizou firme e a bola explodiu no rosto do arqueiro.

Na cobrança de escanteio, Gustavo Scarpa bateu no miolo da área e Deyverson testou firme para Pérez espalmar e a bola acertar o travessão.

A pressão do Palmeiras resultou em gol aos 35 minutos. Wesley cruzou da esquerda e Raphael Veiga finalizou rasteiro no poste esquerdo, mas Marcos Rocha apanhou o rebote e finalizou cruzado para vencer Pérez.

O Palmeiras seguiu criando chances na segunda etapa. Logo aos oito minutos, Marcos Rocha cruzou da direita e Renan finalizou de carrinho no segundo poste para Pérez fazer nova grande intervenção.

A Católica voltou a assustar aos 18 minutos. Após cobrança de escanteio da esquerda, Felipe Gutiérrez resvalou de cabeça e Valencia cabeceou rente ao travessão.

Pérez evitou o segundo gol do Palmeiras aos 28 minutos. Breno Lopes aproveitou sobra de escanteio na entrada da área e encontrou Zé Rafael na área, com o volante limpando a jogada e finalizando para defesa do goleiro.

Leia Também:  Flamengo confirma Drussyla fora da Superliga 2020/2021]

Deyverson perdeu chance incrível aos 33 minutos. Breno Lopes deu belo passe para Dudu na área, que ajeitou de calcanhar para o centroavante finalizar em cima da marcação.

Pérez seguiu inspirado aos 36 minutos. Zé Rafael recebeu na intermediária e de média distância finalizou cruzado para o goleiro defender em dois tempos.

O Palmeiras teve ainda mais uma chance para ampliar o marcador aos 44 minutos. Gustavo Scarpa tabelou com Gabriel Veron e finalizou na rede pelo lado de fora.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA