728x90 (1)

ESPORTES

Destaque Internacional: Lutador de Rondonópolis conquista cinturão

Publicados

em

Desde criança, Geraldo Coelho de Lima Neto gostava de participar de brigas entre colegas de escola. Com o tempo, o desejo de ir em busca de grandes conquistas foi despertando dentro de si.

Mais tarde, aquele jovem garoto entrou na academia, a fim de se aperfeiçoar. Nesta reportagem, conheceremos a história do menino prodígio que teve o sucesso alcançado em seu sonho de lutador.

CINTURÃO DE LUTA

Geraldo conquistou o cinturão em Belém do Pará, no evento do Iron Man. “A maior importância desse cinturão é pessoal. É conseguir quatro vitórias consecutivas! Estava na sequência de três derrotas e uma galera me abandonou, achando que eu fosse desistir. Mas, consegui dar a volta por cima e a vitória veio. Acredito que serei recompensado futuramente”, disse ele.

Na última sexta-feira (24/06), Geraldo lutou com o Índio Cutela, no Arena Guilherme Paraense, Ginásio Mangueirinho, em Belém do Pará. Com muita vibração, o público aguardava os lutadores entrarem no octógono.

A luta iniciou por volta da 1h20 da madrugada. Cutela é um competidor de Jiu-Jitsu nato do Pará e já lutou pelo cinturão uma vez, e foi o terceiro adversário que convidou o Geraldo para que os dois lutassem. Geraldo aceitou a lutar com Cutela e saiu vitorioso.

tualmente, Geraldo Coelho de Lima Neto mora em Curitiba (PR), é solteiro e não tem filhos. Hoje com 31 anos de idade, o atleta tem a honra de participar de grandes combates nacionais e internacionais recebendo o título de Cinturão de Luta!

Leia Também:  São Paulo conquista 2ª vitória em solo argentino pela Libertadores e exorciza “fantasma”

TRAJETÓRIA

Natural da cidade de Rondonópolis, Geraldo Coelho de Lima Neto é filho do senhor Geraldo Coelho de Lima Filho, 28 anos (in memoriam) e da senhora Maria Aparecida Pereira dos Santos, 60 anos, professora aposentada.

“Comecei jogando bola. Eu era muito hiperativo, mas acabei desistindo de jogar bola. Alguns primos chegaram de Brasília e um deles falou: Tia, o Geraldo gosta de lutar! Gosta de sair na porrada! E foi aí que minha mãe me colocou no Judô. Comecei a fazer Judô com o Roberto, da Coophalis, mas não interessei porque no judô caía e acabava. Fui para o Jiu-Jitsu, comecei na Academia do Venâncio aos 14 anos de idade e, desde lá, peguei gosto pelo Jiu-Jitsu, comecei a treinar Muay Thai e fazer as lutas. Fui campeão brasileiro ficando em terceiro lugar no mundial, mas tive que treinar e foi a partir daí que comecei a gostar. Na época eu pesava 106 quilos, recebi uma oportunidade para treinar em Curitiba e, com isso, já faz nove anos que eu estou lá”, contou o lutador.

Leia Também:  Vindo de duas vitórias consecutivas, Dourado recebe o Corinthians na Arena Pantanal

Coelho recorda quando entrou para o mundo da luta e fala da modalidade atual que nela exerce. “Eu amo lutar! E foi isso que eu escolhi para minha vida! Eu tinha 14 anos quando comecei a fazer Jiu-Jitsu, mas vivendo das artes marcais já tem nove anos. Sou oriundo do chão, do Jiu-Jitsu e, no meu currículo eu tenho 9 locautes e 6 finalizações”, lembrou.

O atleta chegou a participar de várias competições não só no Brasil como em outros países. Para ele, cada competição o desafio é ainda maior.

“Já fui para o Bahrein, Arábia Saudita, estive duas vezes em Lima, capital do Peru, e também em Bucaramanga, na Colômbia. Esses são os eventos internacionais por onde passei, mas já lutei no Rio de Janeiro, Curitiba, Belém do Pará, Jaciara, e aqui em Rondonópolis, participei de um evento que teve no Joy”, descreveu o lutador de boxe que percorreu vários países e estados brasileiros.

TREINAMENTO

Atualmente o atleta treina na Academia CM System em Curitiba (PR). Ele faz parte da equipe do Cristiano Marcelo, que graduou Vanderlei Silva e Anderson Silva, que foram treinadores do Chute Boxe por muito tempo e de onde saíram vários campeões.

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

São Paulo bate Ceará nos pênaltis para avançar à semi da Sul-Americana

Tricolor enfrenta o Atlético-GO na próxima fase da competição

Publicados

em

O São Paulo derrotou o Ceará por 4 a 3 na disputa de pênaltis, na noite desta quarta-feira (10) no Castelão, para se classificar para as semifinais da Copa Sul-Americana. Nos 90 minutos o Vozão triunfou por 2 a 1, o que obrigou que a vaga fosse definida nas penalidades, pois o Tricolor venceu na ida por 1 a 0.

Agora a equipe comandada pelo técnico Rogério Ceni terá o Atlético-GO como adversário na próxima fase da competição.

A equipe comandada pelo técnico Marquinhos Santos começou pressionando, criando oportunidades com Mendoza. Mas, com o decorrer da partida, o São Paulo foi equilibrando as ações, e chegou a finalizar com Galoppo, Miranda e Calleri.

Porém, o Ceará melhorou muito nos minutos finais e abriu o placar já aos 43 minutos, quando Richardson cruzou para Mendoza, que ganhou no alto para cabecear para o fundo do gol defendido por Felipe Alves.

A equipe de Rogério Ceni não se entregou e conseguiu igualar o marcador no segundo tempo, com o lateral Igor Vinícius aos 8 minutos após boa trama coletiva. Porém, a alegria são-paulina durou pouco, pois aos 17 o volante Guilherme Castilho bateu de primeira para botar o Vozão em vantagem novamente.

Leia Também:  Rose Volante volta ao ringue e conquista mais uma vitória | Agência Brasil

Como o placar permaneceu sem mais alterações até o final dos 90 minutos, a vaga teve que ser definida nas penalidades máximas, nas quais o São Paulo mostrou mais eficiência para triunfar por 4 a 3.

Após a partida decisiva pela Sul-Americana, as equipes se concentram no Brasileiro, onde o São Paulo mede forças com o Bragantino no domingo (14) e o Ceará disputa clássico com o Fortaleza no mesmo dia.

Fonte: Agência Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA