MATO GROSSO

CGE participa de live do TCE sobre atuação do controle interno na pandemia

Publicados

em


.

A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) participará na quinta-feira (13.08), a partir das 10h, da live promovida pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) com o propósito de debater a atuação do controle interno durante a pandemia do coronavírus.

O secretário adjunto de Controle Preventivo e Auditoria, José Alves Pereira Filho, será o representante da CGE-MT na conversa virtual. Na oportunidade, ele falará sobre as ações desenvolvidas pela Controladoria para incentivar a transparência, fomentar o controle social e otimizar o controle interno das aquisições emergenciais do Governo de Mato Grosso.

Além do adjunto da CGE-MT, o bate-papo virtual contará com a participação do ouvidor-geral do TCE-MT, conselheiro Isaías Lopes da Cunha, e do fundador da Associação dos Auditores e Controladores Internos dos Municípios de Mato Grosso (Audicom-MT) e controlador-geral de Alta Floresta, Hebertt Villarruel.

O evento terá 1h30 de duração e será direcionado a controladores internos, gestores e demais interessados no tema. 

Para acompanhar, clique AQUI ou acesse o canal do TCE Mato Grosso no YouTube ou o perfil no Facebook.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Campanha do TSE com Camila Pitanga incentiva a participação de mais mulheres na política

Propaganda

MATO GROSSO

Pesquisa detecta variante do Reino Unido em Cuiabá e Primavera

Estudo foi realizado pelo Instituto de Ciência Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Publicados

em

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Ciência Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) identicou a presença da variante do novo coronavírus originária do Reino Unido, a B.1.1.7, em Cuiabá e Primavera do Leste (a 239 km da Capital).

O estudo também constatou a presença da nova cepa em outros sete estados brasileiros

As amostras foram coletadas entre 7 e 21 de janeiro, em Belo Horizonte (Betim, Araxá e Barbacena) e no Rio de Janeiro (na capital e em Campos dos Goytacazes), em São Paulo (na capital e em Americana, Santos e Valinhos), no Espírito Santo (Barra do São Francisco), na Bahia (São Sebastião do Passe), no Paraná (Curitiba) e em Sergipe (Aracaju), além de Mato Grosso (Cuiabá e Primavera do Leste).

Existem estudos que sugerem que a linhagem B.1.1.7 é a mais transmissível entre as versões conhecidas do coronavírus.

A pesquisa foi realizada em parceria com a Rede Corona-Ômica BR-MCTI e contou com colaboração do Instituto Hermes Pardini (IHP) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Leia Também:  Governador inaugura 35 km de asfalto novo e vistoria trecho de concessão na região norte

 

Característica atípica

Os pesquisadores selecionaram as amostras de um banco de dados disponibilizado pelo IHP. Elas apresentavam uma falha na amplificação do gene S com detecção do gene N, o que é considerado uma característica molecular atípica.

Essa peculiaridade, segundo a UFMG, é suficiente para atestar que se trata da linhagem do Reino Unido do novo coronavírus.

O acompanhamento da detecção e dispersão das variantes virais no País terão continuidade até o fim da pandemia.

A reportagem ntrou em contato com a Prefeitura de Cuiabá, que informou, por meio da assessoria de imprensa, não ter posicionamento sobre o estudo.

O Governo de Mato Grosso não se pronunciou até o momento.

Fonte: Mídia news

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA