728x90 (1)

BRASIL

Pfizer deve entregar mais de 1 mi de doses por dia de vacina até agosto

De 20 de julho até 1º de agosto, 13 voos vindos dos EUA chegarão ao país com os imunizantes

Publicados

em

A Pfizer anunciou que deve começar a intensificar a entrega de doses de sua vacina contra a Covid-19 a partir de terça-feira (20). De 20 de julho até 1º de agosto, 13 voos vindos dos EUA chegarão ao país com um total de 13.265.460 de doses do imunizante da empresa.

A média de entregas diárias deve superar 1 milhão de doses.

O primeiro lote da nova entrega está previsto já para terça, com desembarque no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), que receberá também as remessas seguintes.

Em nota, a empresa aponta que para agosto e setembro estão previstas 70 milhões de doses, parte de um dos acordos da farmacêutica com o governo brasileiro. Outras 100 milhões de doses também são esperadas de outubro a dezembro.

Até agora, a Pfizer entregou 14,5 milhões de doses do imunizante contra a Covid. O primeiro lote, com 1 milhão de doses, chegou em abril. Junho, até agora, foi o mês com mais entregas, um total de 11 milhões de doses.

Leia Também:  Amigo de estudante picado por naja é solto em Brasília

A vacina da Pfizer (ComiRNAty), entre as aprovadas no Brasil, é a que exige os cuidados mais rígidos em relação à conservação. Ela precisa ser guardada entre -60°C e -90°C para manter sua condição de uso.

Para evitar problemas no transporte, a empresa produziu embalagens para manter, por até 30 dias (com trocas periódicas do gelo seco), a vacina na temperatura adequada. Na caixa, há ainda um monitor de temperatura acompanhado via satélite, segundo a empresa.

“As doses somente são distribuídas para os pontos de vacinação se os relatórios emitidos após a entrega demonstrarem que não houve qualquer excursão de temperatura relevante durante todo o trajeto”, afirma a Pfizer, em nota.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Brasil recebe 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen nesta terça (22/6)

Imunizante de dose única tem eficácia de 76% contra casos graves; até o fim do ano, Brasil deve receber, no total, 38 milhões de doses

Publicados

em

Depois de um atraso de uma semana, as primeiras doses da vacina da Janssen contra a COVID-19 devem chegar ao Brasil nesta terça-feira (22/6). A primeira remessa, de 1,5 milhão de doses, está prevista para chegar ao Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, por volta das 9h. Elas serão recebidas pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A primeira previsão era de receber 3 milhões de doses até 15 de junho. As entregas foram canceladas pela fabricante, segundo o Ministério da Saúde. O contrato prevê a entrega de 38 milhões de doses até o fim do ano.
O imunizante, que é de dose única, se juntará às vacinas da AstraZeneca, Pfizer e CoronaVac que já estão sendo aplicadas na população. A vacina da Janssen foi aprovada para uso emergencial no Brasil, pela Anvisa, em março. No mesmo mês, ela também foi aprovada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para uso emergencial.
As vacinas irão chegar perto do fim da data de validade. Nesta segunda-feira (14/6), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a prorrogação da validade do imunizante para quatro meses e meio. A mesma decisão também foi tomada pela FDA (órgão de controle norte-americano). Dessa forma, o primeiro lote poderá ser aplicado até 8 de agosto.
Os dados apresentados pela fabricante mostram que ela tem 66,9% de eficácia para casos leves e moderados, e 76,7% contra casos graves, após 14 dias da aplicação. A eficácia da vacina chegou a 72% em testes nos Estados Unidos e 68% nos testes feitos no Brasil.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo de SP tem 15 dias para explicar compra de respiradores sem licitação
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA