728x90 (1)

MATO GROSSO

Juíza Sinii nomeia administrador provisório na Assembleia de Deus

Publicados

em

A juíza Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro, substituta da 9ª Vara Cível de Cuiabá, deferiu nesta terça-feira (14) à noite o pedido de nomeação do pastor Enézio Barreto Rondon como Administrador Provisório da Assembléia de Deus de Cuiabá e Região. Edézio ficará no cargo até que seja possível a reunião do Ministério da Igreja para decidir sobre a indicação do Pastor Silas Paulo de Souza para o cargo, feita pelo COMADEMAT (Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus do Estado de Mato Grosso) na última sexta-feira (11).

Substituto ficara até homologação da indicação do Pastor Silas Paulo de Souza

Conforme informado com exclusividade, a direção da igreja ficou vaga com as recentes mortes dos pastores Sebastião e Rubens Rodrigues de Souza, que ocupavam respectivamente os cargos de presidente e vice. Os dois, que eram pai e filho, também eram presidente e vice do Comademat, porém, neste caso, há nos estatutos os cargos de segundo vic, que assumiu automaticamente a presidência.

Em sua decisão a magistrada explicou que “a atuação do Poder Judiciário, sob a ótica do caso em concreto, se dá apenas/exclusivamente para suprir lacuna estatutária em decorrência da linha sucessória dos membros da mesa diretora da instituição”, uma vez que não há a figura do segundo vice no estatuto da igreja de Cuiabá, e o Ministério (um tipo de assembleia dos pastores) não pôde ser convocado em razão da proibição de aglomeração em Cuiabá e Várzea Grande por causa da pandemia do coronavírus.

Leia Também:  Seduc esclarece que aprovação em massa foi falha no sistema

LEIA AQUI A ÍNTEGRA DA DECISÃO

A juíza Sinii Ribeiro destacou ainda em sua decisão que “a falta de uma pessoa na liderança da entidade religiosa, decorrente de lastimável episódio, poderá impossibilitar a continuidade das atividades da pessoa jurídica, haja vista que a falta de administrador poderá ocasionar no bloqueio das contas bancárias da Igreja, na suspensão do cadastro junto à Receita Federal, bem como que todas as demais responsabilidades não poderão serem cumpridas, o que produzirá danos irreparáveis a organização religiosa”.

O pedido foi ajuizado na segunda-feira (13) pelo pastor  Gutemberg Brito Junior, mas as custas foram pagas por Silas Paulo de Souza, também filho do Pastor Sebastião que foi indicado para o cargo pelo Comademat, porém, que cujo nome ainda não pode ser homologado.

No mesmo dia, a juiza deixou de apreciar o mérito do pedido pela falta de documento de concordância do indicado em assumir a função, o que foi juntado nesta terça pelo advogado Maury Borges da Silva.

Conforme apurado, a decisão judicial apenas adia temporariamente uma articulação de um grupo de oposição dentro da igreja que deseja a nomeação de um nome que não seja ligado à família do Rodrigues de Souza, que já comanda a instituição há décadas.

Leia Também:  Escola de Governo oferta curso sobre planejamento orçamentário

Fonte: Hiper Notícias

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Socorristas da BR-163 salvam dois bebês engasgados, em Mato Grosso

Publicados

em

De acordo com a concessionária Rota do Oeste, equipe do serviço pré-hospitalar já realizou mais de 1.900 atendimentos neste ano

Uma pessoa é atendida a cada duas horas pelas equipes a serviço médico da concessionária Rota do Oeste na BR-163/364 entre Itiquira e Sinop, no estado de Mato Grosso.

Segundo a empresa, primeiro semestre deste ano, foram quase dois mil casos dentre mal-estar, partos, sintomas repentinos e outros quadros atendidos pelo sistema de atendimento pré-hospitalar móvel presente em todo o trecho sob concessão.

De acordo com a gerente de Operações da Rota do Oeste, Bárbara Nathane, qualquer usuário da BR-163 pode solicitar os serviços oferecidos pela empresa. Todos os casos clínicos são avaliados e de acordo com cada quadro o usuário pode ser orientado a procurar a unidade de saúde adequada. em casos mais graves, os usuários são encaminhados à unidade de saúde. “Implantamos diversos serviços ao usuário ao longo da rodovia, como atendimento clínico, mecânico e salas de repouso nas SAUs, para atender as necessidades dos usuários.”, comenta. Os serviços operacionais são mantidos integralmente pela arrecadação nas praças de pedágio, sem custo adicional ao usuário.

Atendimento pré-hospitalar

O atendimento pré-hospitalar oferece socorro emergencial aos motoristas que apresentam algum tipo de mal-estar, prezando pela segurança viária e o bem-estar dos usuários da rodovia.

Segundo Nathane, como a empresa possui uma base de atendimento ao usuário a cada 50 quilômetros, muitas vezes os locais se tornam mais próximos das comunidades do que as unidades de saúde, então a população geral também acaba recorrendo aos socorristas da BR-163 em emergências. “Foi o que aconteceu com as famílias de duas crianças este mês em Várzea Grande”, disse.

Leia Também:  Funcionário da Energisa morre após sofrer descarga elétrica

Bebês engasgados

Recentemente, dois casos semelhantes envolvendo bebês engasgados com leite materno foram atendidos pelo Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU 8), em Várzea Grande (MT), no Trevo do Lagarto.

Na noite de 2 de julho, os pais do bebê Bruno, com 1 mês de vida, foi até a base da concessionária procurar ajuda médica para o bebê que não estava conseguindo respirar. A mãe Ivonete Felix do Nascimento conta que havia amamentado a criança e guardava as compras do supermercado quando percebeu que o recém-nascido estava engasgado. Ela tentou realizar as manobras de desobstrução das vias aéreas, mas não conseguiu. Nesse momento, a família saiu em busca de socorro e em menos de dez minutos estava na base de atendimento, onde o socorrista Francisco Magalhães pegou a criança em seus braços e realizou as manobras necessárias para que Bruno voltasse a respirar.

Dias depois, após Bruno ter passado algum tempo no hospital em observação, Ivonete retornou com o bebê ao posto SAU 8 para agradecer o atendimento. Mais tranquila e passado o susto, ela e seu marido reconhecem que os membros da equipe de socorro foram verdadeiros heróis que salvaram a vida do seu filho.

Numa outra ocorrência, em 16 de julho, a pequena Júlia, com apenas 28 dias de vida, passeava de carro com os pais próximo ao Trevo do Lagarto e também se engasgou com leite materno. A menina teve uma crise de tosse e ficou sem respirar. A mãe Rayanne Gonçalves Leite Oliveira conta que o marido é caminhoneiro e já conhecia os serviços oferecidos pela concessionária, por isso foi até a SAU 8 para pedir por ajuda. Assim como no primeiro caso, foi o socorrista Francisco Magalhães que atendeu à recém-nascida e fez com que ela voltasse a respirar normalmente.

Leia Também:  Escola de Governo oferta curso sobre planejamento orçamentário

Após o atendimento na base, as crianças, acompanhadas de seus pais, foram encaminhadas pelas equipes da concessionária a unidades de saúde para acompanhamento médico especializado. Após o atendimento de Júlia, a equipe entrou em contato novamente em alguns dias para saber o atual estado de saúde da paciente e receber o retorno sobre os serviços prestados. Rayanne afirma que, para ela e o marido, que é usuário assíduo da BR-163, não apenas os socorristas que atenderam sua filha, como todos da Rota do Oeste são anjos na vida das pessoas.

O socorrista envolvido nos dois casos, Francisco Magalhães, expressa gratidão em poder salvar mais uma vida a cada atendimento. Ele orienta que, em casos semelhantes aos apresentados, os pais mantenham a calma e tentem realizar a manobra de Heimlich, que consiste em colocar o bebê de bruços no antebraço, com a cabeça virada para baixo e dar cinco tapas leves nas costas, na altura do ombro para provocar o desengasgue. Porém, ambas as famílias agiram corretamente em procurar auxílio imediatamente.

Outros socorristas envolvidos nos salvamentos das crianças também merecem todo o reconhecimento pelo trabalho heroico. São eles: Jonata Consuelo, Thiago Deogado e Lucas Carneiro. 

Estrutura de atendimento

A concessionária Rota do Oeste oferece socorro clínico ao longo dos 850 quilômetros de rodovia sob concessão por meio das 18 SAUs e 18 ambulâncias, sendo cinco delas equipadas com UTI móvel para emergências. Nas bases de atendimento ao usuário, os motoristas e passageiros têm ainda acesso a socorro mecânico, banheiro, água, telefone e espaço para descanso. Os atendimentos clínico e mecânico também podem ser acionados pelo 0800 065 0163.

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA