728x90 (1)

MATO GROSSO

Outubro Rosa; Escola Técnica de Sinop promove ações para informar sobre prevenção e tratamento

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) têm realizado diversas atividades para fomentar as informações sobre a prevenção e tratamento dos cânceres de mama e no colo do útero, no qual no mês de outubro é amplamente abordado por meio da campanha Outubro Rosa, realizada anualmente em todo o mundo.

Nesta semana a Escola Técnica Estadual (ETE) de Sinop (500 km de Cuiabá), promoveu palestras para falar do assunto aos servidores.

A diretora da ETE,  Ivanir Latanzi, explica que a iniciativa prevê conscientizar a equipe escolar sobre a importância de ter o cuidado e prevenir a doença e ainda divulgar a iniciativa entre alunos e rede escolar de forma virtual. 

“Os alunos estão sem aulas presenciais por conta da pandemia, então decidimos trasmitir as palestras por meio do aplicativo Google Meet, para ampliar o alcane. Assim, além dos funcionários da escola que assistiram presencialmente, os alunos e parceiros também puderam acompanhar virtualmente”, explicou.

Para abordar o tema, os dois palestrantes Alessandra Alves Gouveia e o professor Paulo Rogério Prates promoveram uma tarde de debates em uma roda de conversa, onde esclareceram dúvidas dos trabalhadores.

Leia Também:  Câmara Temática de Defesa da Mulher busca efetivação da notificação compulsória; entenda

A coordenadora da ETE, Maria Luiza Troian, contou que a direção da escola distribuiu laços rosas, símbolo da campanha mundial Outubro Rosa, para os participantes com o intuito de que espalhem a ideia de prevenção da doença pelas ruas.

“Queremos os familiares, amigos e o maior número de pessoas saibam que podem lutar por direitos como o atendimento médico, apoio psicológico, exames e que a prevenção pode identificar um diagnóstico precoce, aumentando as chances de cura” falou.

Criada na década de 90 em Nova York, com o movimento de conscientização para o controle do câncer de mama e posteriormente foi ampliado para combater também o de colo do útero. E desde então ela é promovida anualmente em todo o mundo. O Outubro Rosa é comemorado para marcar a luta contra o câncer de mama, ressaltar a importância da prevenção e da detecção precoce.

A primeira iniciativa no Brasil em relação ao Outubro Rosa foi e 2002 com a iluminação em rosa do monumento Obelisco do Ibirapuera, situado em São Paulo. A iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama e aconteceu com apoio de uma conceituada empresa europeia de cosméticos.

Leia Também:  Segunda-feira (02): Mato Grosso registra 143.978 casos e 3.862 óbitos por Covid-19
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Preço do gás de cozinha vai aumentar mais uma vez em MT

Publicados

em

A partir desta quarta-feira (1º), o botijão de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) de 13 kg começa a ser entregue pelas distribuidoras às revendas de Mato Grosso com acréscimo médio de 8%.

Entre as companhias engarrafadoras e comercializadoras que entregam o produto no Estado, a maior alta é anunciada pela Copagaz, que aplicará reajuste de R$ 7,42 por botijão nas vendas realizadas a partir do dia 1º.

Outras distribuidoras que fornecem o gás de cozinha para o varejo local informam majorações de R$ 5,89 e R$ 5,32, como é o caso da Nacional Gás e Ultragaz, respectivamente, que passam a entregar o P13 mais caro a partir da próxima sexta-feira (3) .

Mato Grosso continua mantendo o preço mais alto do país para o gás de cozinha, com o botijão repassado atualmente por até R$ 130 para o consumidor final, informa a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em algumas localidades mais remotas do Estado, o insumo básico custa R$ 140, conforme diagnóstico sobre o mercado do GLP em Mato Grosso apresentado em requerimento para instauração de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), ainda sob análise.

Leia Também:  Com 24 equipes e abertura no dia 13 de outubro, CBF divulga tabela básica da Copa Verde 2021

Os novos valores programados para setembro foram informados por meio de cartas enviadas às revendas. A justificativa das distribuidoras para os reajustes está na revisão anual dos preços do GLP para a rede de revendedores. Estão incluídos nos cálculos a correção dos salários dos funcionários, que ocorre anualmente no 9º mês de cada ano, bem como despesas com frete, insumos e demais custos operacionais, inclusive elevações do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), que é a referência para cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias, Bens e Serviços (ICMS).

Outro lado 

A Ultragaz confirma, em nota enviada à reportagem, que como ocorre em todos os anos e conforme previsto em contrato, no próximo mês é realizada a revisão anual dos preços de venda do GLP para a rede de revendas. “Esta revisão decorre dos impactos inflacionários na estrutura de custos da companhia, além do aumento de despesas de folha de pagamento em razão da data-base de setembro. Este último período foi especialmente impactado pela alta da inflação em diversos componentes importantes dos custos operacionais, tais como aço, tinta, diesel, energia elétrica, entre outros”. Buscando equalizar o aumento de custos de forma equilibrada, a Ultragaz informa que será realizado um incremento de R$ 5,32 no preço de fornecimento do GLP (13kg) a partir de 3 de setembro.

Leia Também:  Cão fareja droga em roupa de cama e impede entrada na Mata Grande

As demais distribuidoras – Nacional Gás, Supergasbrás e Copagaz – também foram procuradas pela reportagem, mas não se manifestaram até a publicação desta matéria. O espaço permanece aberto para esclarecimentos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA