728x90 (1)

MUNDO

Gastem com educação, não com armas, diz papa em mensagem de paz anual

Mensagem para 1º de janeiro, Dia Mundial da Paz, foi divulgada hoje

Publicados

em

Em sua mensagem de paz anual, o papa Francisco isse que as nações deveriam direcionar o dinheiro gasto com armamentos para a educação, denunciando os gastos militares crescentes às custas de serviços sociais.

Na mensagem divulgada nesta terça-feira (21) para o dia 1º de janeiro, o Dia Mundial da Paz da Igreja Católica, Francisco também pediu um equilíbrio maior entre uma economia de livre mercado e a necessidade de ajudar os necessitados e proteger o meio ambiente.

Ele dedicou cerca de um terço da mensagem de quatro páginas à educação, dizendo que houve uma “redução significativa” nos gastos com educação e treinamento em todo o mundo, enquanto os dispêndios militares aumentaram acima dos níveis do final da Guerra Fria e “parece certo que crescerão exorbitantemente”.

Ele não informou nenhuma fonte das estatísticas.

“Está mais do que na hora, então, de os governos desenvolverem políticas econômicas que visem inverter a proporção de fundos públicos gastos com educação e com armamentos”, disse ele na mensagem, que é enviada a chefes de Estado e a organizações internacionais.

Leia Também:  Morre Frank Williams, criador de uma das mais vencedoras equipes da F1

“A busca de um processo genuíno de desarmamento internacional só pode se mostrar benéfica para o desenvolvimento de povos e nações, liberando recursos financeiros melhor usados para saúde, escolas, infraestrutura, cuidados com a terra e assim por diante”, disse ele.

As proporções de gastos militares e de educação variam entre países, mas posições sobre o que aumentar e o que cortar costumam seguir ideologias partidárias.

Fonte: Agência Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Copa Africana de Nações enfrenta novos problemas por covid-19

Jogo de abertura da competição está marcado para o próximo domingo (9)

Publicados

em

Infecções pelo novo coronavírus (covid-19) causaram mais interrupções às preparações para a Copa Africana de Nações nesta quarta-feira (5), com a seleção de Senegal adiando seu embarque para o torneio e Camarões e Burkina Faso apresentando desfalques para o jogo de abertura no próximo domingo (9).

Cabo Verde e Tunísia também reportaram novos casos positivos de coronavírus e a Costa do Marfim precisou cancelar uma segunda partida de preparação em sua base de treinamento na Arábia Saudita.

Burkina Faso deixou três jogadores ainda em isolamento em Abu Dhabi antes de chegar em Yaounde para a partida contra Camarões no domingo.

Os jogadores Issoufou Dayo, Dramane Nikiema e Kylian Nikiema poderão viajar após testarem negativo, e provavelmente não estarão disponíveis para a partida de domingo, afirmaram as autoridades.

A seleção de Senegal sairia de Dacar na quarta-feira, mas a viagem foi adiada para que o elenco seja testado novamente após os meias Pape Matar Sarr, Nampalys Mendy e o atacante Mame Baba Thiam testarem positivo.

O secretário-geral da Federação de Futebol do Senegal, Victor Seh Cissé, disse que outros seis membros da equipe testaram positivo.

Leia Também:  Governo de MT consegue autorização para vacinar profissionais da Educação

Fonte: Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA