728x90 (1)

MUNDO

Grécia e Turquia sofrem por conta de terremoto e tsunami devastadores; assista

Publicados

em


source
terremoto grécia e turquia
Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency/ Divulgação

Grécia e Turquia sofrem por conta de terremoto e tsunami devastadores

Um forte  terremoto atingiu o Mar Egeu, nesta sexta-feira (30), e foi sentido em diversas regiões na Turquia e na Grécia, causando pânico e caos nos moradores da região. Ao menos 4 pessoas morreram e 120 ficaram feridas na Turquia. Uma das vítimas morreu afogada por conta do tsunami que também afetou a região por conta do terremoto.

Outras 2 pessoas morreram na ilha grega de Samos. Os adolescentes foram encontrados mortos onde um muro desabou. De acordo com o serviço geológico dos Estados Unidos, o terremoto foi de escala 7 de magnitude. 

A cidade mais atingida pelo desastre foi Izmir, na costa da Turquia. As pessoas correram para as ruas após o terremoto. Autoridades turcas informaram que ao menos 12 prédios caíram em Izmar. O tremor também foi sentido em Istambul, a maior cidade da Turquia, mas não há relatos de danos significativos.

Leia Também:  Depois de nove anos, GP da Turquia está de volta à Fórmula 1

O terremoto aconteceu por volta das 9 horas de Brasília, a 10 km de profundidade no Mar Egeu. Após o primeiro abalo, ocorreram 67 tremores secundários, sendo que 13 atingiram mais de 4 graus na escala Richter.

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, se manifestou no Twitter sobre o terremoto e prometeu ajuda. “Tomamos medidas para iniciar o trabalho necessário na região com todas as nossas instituições”.

Veja mais vídeos do desastre a seguir:





Leia Também:  Total de mortos por terremoto na Turquia pode passar de seis


Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Embaixadora que agrediu funcionária em Brasília volta para as Filipinas

Publicados

em

Por


source
Embaixadora das Filipinas
Reprodução

Embaixadora que agrediu empregada em Brasília volta para as Filipinas

A embaixadora das Filipinas no Brasil,  Marichu Mauro, deixou o Brasil na madrugada desta terça-feira (3) e voltou ao país asiático. O retorno ocorreu no mesmo dia em que o presidente  Jair Bolsonaro (sem partido) tornou sem efeito um decreto publicado no dia 7 de outubro, que iria admitir a embaixadora na Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, no grau de Grã-Cruz.

A condecoração é destinada a chefes de Estado, chefes de Governo, príncipes, presidente do Poder Legislativo, presidentes das Cortes Supremas de Justiça, ministros de Estado, embaixadores, governadores, almirantes, marechais, marechais-do-ar, almirantes-de-esquadra, generais-de-Exército, tenentes-brigadeiros e outras personalidades de hierarquia equivalente.

Contexto 

A embaixadora  foi flagrada agredindo com tapas no rosto e puxões de orelha uma empregada doméstica da residência oficial da representação diplomática das Filipinas em Brasília.

Leia Também:  Adriane Galisteu conta como acabou pelada em casamento: "Cena mais absurda"

As gravações integram inquérito do Ministério Público do Trabalho (MPT). A vítima, de 51 anos, é de origem filipina e embarcou para seu país de origem no último dia 21.

Marichu Mauro estava no cargo desde 7 de abril de 2018. Ela chegou a ser homenageada pelo então presidente  Michel Temer, que recebeu suas credenciais diplomáticas.

Desde janeiro, Marichu Mauro também representa as Filipinas na Venezuela como embaixadora não residente. Ela é, ainda, embaixadora na Guiana, na Colômbia e no Suriname.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA