728x90 (1)

POLICIAL

Após sofrer ameaças de morte, designer de VG denuncia ex-marido e pede ajuda em rede social

Publicados

em

Cansada de sofrer ameaças do ex-marido, a designer de sobrancelhas, Nubia Jaques, de Várzea Grande, postou um vídeo em suas redes sociais, no último sábado (26), relatando estar sendo perseguida pelo homem, que não aceita o fim do relacionamento. A jovem afirma que está separa há três meses.

No vídeo divulgado, a jovem relata que esteve durante seis anos com o ex-marido e que vivia um relacionamento abusivo. Contudo, – depois de idas e vindas – resolveu dar um fim no casamento e está há três meses separada. No entanto, o homem não aceita o fim e está perseguindo a ex-mulher.

“Nessa última separação, eu consegui me libertar. Já são três meses liberta, três meses me recuperando, três meses recuperando o meu psicológico, recuperando o meu eu, recuperando o meu amor próprio […] Talvez vocês olhem o meu rosto agora, aflito, mas é devido as circunstancias dos últimos dias. Essa pessoa vem me perseguindo, essa pessoa vem me atacando. Ele não aceita o fim do relacionamento”, diz trecho do depoimento da mulher.

Eu estou aqui desesperada porque eu não quero ser mais um vítima do feminicídio. Eu não aceito. Isso tem que parar. Eu não quero mais ser uma estatística, mais uma que morreu nas mãos de um homem covarde.

Em reportagem ao programa Cadeia Neles, da TV Vila Real, Nubia disse que está sendo constantemente ameaçada e perseguida. A mulher conta que, inclusive, já procurou proteção, na Delegacia da Mulher, mas o homem ainda continua solto. E sem enxergar outra alternativa para que as ameaças e perseguições parem, a jovem resolver pedir ajuda, utilizando as redes sociais.

Leia Também:  Senado aprova redefinição do crime de denunciação caluniosa

“Eu estou aqui desesperada porque eu não quero ser mais um vítima do feminicídio. Eu não aceito. Isso tem que parar. Eu não quero mais ser uma estatística, mais uma que morreu nas mãos de um homem covarde. Gente, isso não pode acontecer. Eu não aceito. E eu quero que a partir de agora, tenha sim, um mandado de prisão, porque bandido tem que estar na cadeia”, reforça a mulher durante entrevista ao programa.

Nubia disse que todos os dias vem sendo ameaçada. Inclusive, até pessoas próximas já se afastaram dela por receio de acabar se envolvendo no conflito do casal e ser prejudicadas.

“São todos os dias as ameaças. Na hora que eu acordo, na hora que eu durmo. Eu entro na minha casa assustada, olhando os corredores para ver se ele não está escondido. Eu vou para o meu trabalho, tenho que me trancar, com medo dele invadir e fazer algo comigo. É na casa da minha mãe e em qualquer lugar. Inclusive, até pessoas já se afastaram de mim por causa desse problema. Eu sou uma pessoa que trabalha com o público e isso está me afetando de alguma forma. Eu preciso de ajuda”, relata a jovem.

Leia Também:  "Ela foi fazer bolo e saiu carregada pelo IML", diz mãe de adolescente morta no Alphaville

Segundo Núbia, um dos últimos atentados, foi no dia 24 de dezembro – véspera de Natal -, quando o ex cortou as mangueiras de passagem de água do carro dela e jogou areia e água dentro do motor.

Se não bastasse, no dia 25, – dia do Natal – o rapaz passou em frente à casa de Núbia, junto com uma outra pessoa, para tentar matá-la.

Por fim, o depoimento de Núbia termina com um emocionante pedido de ajuda.

“Eu decidi não sofrer mais, eu decidi não ser mais uma vítima dessa violência. Eu decido não morrer. Eu não quero morrer. Me ajudem, eu estou pedindo ajuda pelo amor de Deus. Esse monstro que conviveu comigo chama Wellington Amorim. Eu quero paz. Eu quero viver”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto

Acusado, de 37 anos, foi preso em flagrante e autuado pelo crime de estupro de vulnerável.

Publicados

em

Um homem de 37 anos foi preso em flagrante na noite de terça-feira (23) acusado de estuprar a enteada, de apenas 10 anos, no bairro Padre Ezequiel Ramim, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá).

De acordo com a Polícia Militar, o avô da criança acionou a equipe militar, por volta das 19h50, depois que a menina contou que estava sendo abusada sexualmente pelo padrasto há alguns dias.

Na noite de segunda-feira (22), ela revelou que estaria dormindo, quando o agressor entrou em seu quarto, tirou sua roupa, passou a mão no corpo da menor e a beijou à força.

Diante da denúncia, os policiais conduziram o homem para a delegacia, onde ele foi ouvido pelo delegado de plantão e autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável.

Fonte: Agência Brasil

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Empresário que teria agredido digital influencer é denunciado por ex-companheira
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA