728x90 (1)

CUIABÁ

Emanuel Pinheiro consegue reverter afastamento e volta ao cargo de prefeito

A segunda medida que mantinha Emanuel Pinheiro fora do cargo foi revista pelo desembargador Luiz Ferreira da Silva

Publicados

em

Desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Luiz Ferreira da Silva revogou a decisão que determinava o afastamento de Emanuel Pinheiro do cargo de prefeito de Cuiabá. 

Emanuel Pinheiro estava afastado desde a deflagração da Operação Capistrum, em 19 de outubro. Duas decisões o mantinham longe do comando do Palácio Alencastro. Uma delas já tinha sido revertida no dia 19 de novembro. 

O magistrado acatou um recurso de medida cautelar protocolada pela defesa de Emanuel Pinheiro no dia 18, com base na decisão do ministro Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins. 

O ministro suspendeu a ordem judicial de manter o prefeito afastado por 90 dias por considerar que os documentos protocolados no processo não comprovam sem dúvida que o retorno de Pinheiro ao cargo atrapalharia as investigações. 

Na decisão, o desembargador substituiu o afastamento do prefeito por outras medidas. Emanuel Pinheiro não poder manter contato com os demais acusados de participar do esquema de contratação de servidores e pagamentos de prêmio-saúde de forma irregular. 

Leia Também:  Após 20 anos, Palmeiras volta à final da Taça Libertadores

O contato está proibido “por qualquer meio físico ou eletrônico (telefone, WhatsApp, e-mail, etc.) ou por meio de interposta pessoa, com os outros investigados, exceto com a primeira-dama [Márcia Pinheiro] por questões óbvias”. 

O afastamento 

Emanuel Pinheiro foi afastado do cargo no dia 19 de outubro na deflagração da Operação Capistrum, do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco). O grupo investiga a formação de uma suposta organização criminosa na Secretaria de Saúde Cuiabá. 

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) diz que a organização tomava decisões que confrontavam as regras de gestão público, como o excesso de contratos temporários para servidores e pagamento irregular do prêmio-saúde. 

Na denúncia feita na semana passada, o MP caracteriza essas ações como crime de improbidade de administrativa, que teriam sido praticado para favorecer Emanuel Pinheiro politica e eleitoralmente junto a aliados

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CUIABÁ

Secretaria Municipal de Saúde realiza processo seletivo simplificado para contratação temporária

Inscrições estarão abertas entre 27 de dezembro e 16 de janeiro

Publicados

em

Publicado na Gazeta Municipal nº 285, de quinta-feira (23), o edital do Processo Seletivo Simplificado para Contratos Temporários Imediatos e Formação de Cadastro Reserva da Secretaria Municipal de Saúde – SMS, em várias áreas de atuação. As inscrições podem ser feitas a partir de hoje (27). São 2.268 vagas para contratação imediata após o certame e mais 1.628 para cadastro de reserva. Veja a íntegra do edital.

“Estamos fazendo este processo seletivo para preenchermos nosso quadro de servidores que está bastante desfalcado, principalmente nas áreas que demandam maior especialização. Também estamos cumprindo as recomendações dos órgãos de controle, com transparência e responsabilidade”, destacou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Os interessados devem se inscrever a partir das 00h01min do dia 27/12/2021 até as 23h59min, do dia 16/01/2022, somente por meio do site do Instituto Selecon: www.selecon.org.br. As inscrições serão efetivadas com a devida emissão do comprovante de inscrição no certame, após o pagamento de boleto bancário no valor de R$ 40,00 para as funções cujo pré-requisito seja o nível superior e superior com especialização e R$ 35,00 para as funções cujo pré-requisito seja o nível médio técnico e o nível médio.

Leia Também:  Voice em Cuiabá: Emanuel tem 30%; Abílio, 21%; e França, 17%

As vagas destinadas para pessoas com formação em Nível Médio são para as seguintes funções: Administrativo, Atendente Central – Call Center, Cuidador em Saúde, Lactarista, Motorista de Ambulância e Vigilante. Para o Nível Médio Técnico, as vagas são para Técnico de Enfermagem, Técnico de Laboratório, Técnico em Farmácia e Técnico em Saúde Bucal.

Os cargos com exigência de formação de Nível Superior são para as funções de Analista de Rede, Analista de Sistemas, Arquiteto, Assessor de Apoio Jurídico, Assistente Social, Biólogo, Biomédico, Cirurgião Dentista, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Farmacêutico Bioquímico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Veterinário, Nutricionista, Profissional de Educação Física, Profissional de Nível Superior, Psicólogo, Psicopedagoga e Terapeuta Ocupacional.

As funções com exigência de formação de Nível Superior com Especialização são para:  Médico – Broncoscopista, Médico – Cardiologista, Médico – Cirurgião Geral, Médico – Cirurgião Vascular, Médico – Clinico Geral, Médico – Dermatologista, Médico – Endocrinologista, Médico – Gastroenterologista, Médico – Ginecologista, Médico – Hematologista, Médico – Hepatologista, Médico – Infectologista, Médico – Intensivista, Médico – Nefrologista, Médico – Neuro-Pediatra, Médico – Oftalmologista, Médico – Ortopedista, Médico – Otorrinolaringologista, Médico – Pediatra, Médico – Pneumologista, Médico – Psiquiatra, Médico – Reumatologista, Médico – Ultrassonografista e Médico – Urologista. Para estas funções, além da comprovação de graduação da função a ser exercida, será exigida a comprovação de Certificado de Residência Médica na especialidade.

Leia Também:  Emanuel aciona TRE para Abílio excluir do Facebook trecho da delação de Riva

O processo seletivo será realizado em etapa única, com Avaliação de Títulos, de caráter eliminatório e classificatório. Os candidatos deverão enviar cópias dos seus títulos, conforme a função escolhida, somente via Upload, através do site www.selecon.org.br. A documentação será analisada e pontuada pela Banca de Avaliação de Títulos.

Os contratos temporários terão vigência máxima de 2 anos, podendo ser prorrogados por igual período para atender excepcional interesse público, certificado pela autoridade competente.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA