728x90 (1)

POLÍTICA NACIONAL

Caminhoneiros desmentem Sérgio Reis sobre paralisação da categoria

‘Ele não representa nem os artistas, quanto mais os caminhoneiros’, afirmou Plinio Dias, presidente do CNTRC

Publicados

em

Líderes caminhoneiros desmentiram, neste domingo 15, a afirmação do cantor Sérgio Reis de que estaria organizando uma manifestação da categoria no dia 7 de setembro.

“A gente desconhece as pessoas que estão ao lado dele”, diz Plinio Dias, presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Carga (CNTRC), ao jornalista Chico Alves, do UOL.

“Sérgio Reis não representa nem os artistas, quanto mais os caminhoneiros”, acrescentou.

Áudios atribuídos ao sertanejo afirmam que a manifestação terá um objetivo adicional: a destituição dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Reis afirma que o movimento deve acontecer nos três dias que antecedem o próximo feriado de 7 de setembro.

“Vamos fazer um movimento clássico, sem agressões. Queremos dar um jeito de movimentar esse país e salvar o nosso povo. Estamos organizando talvez [para os dias] 4 a 6 de setembro. Dia 7 de setembro não queremos fazer nada para não atrapalhar o desfile do nosso presidente, que é muito importante”, disse Reis.

Leia Também:  Técnicos da ATeG participam de treinamento sobre manejo nutricional

Ao UOL, Dias declarou que a preocupação dos líderes da categoria é com as melhorias de condições de trabalho e não com pautas políticas.

“Ninguém conhece esse tal de Zé Trovâo e esse tal de Chicão Caminheiro, que aparecem nos áudios de WhatsApp convocando para a manifestação”, afirma o presidente do CNTRC. “Os caminhões que vão participar são bancados pelo agronegócio”.

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores de VeículosAutomotores (Abrava), Wallace Landim, o Chorão, que já apoiou o presidente Jair Bolsonaro, também desmentiu o cantor.

“Não nos envolvemos com política, nem a favor de governo ou contra governo, nem a favor do STF ou contra o STF”, diz ele. “Quero deixar claro que não participamos disso”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Caminhoneiros mantêm bloqueio em oito trechos de rodovias em MT

Nestes pontos está sendo permitida somente a passagem de veículos com cargas vivas, perecíveis e ambulâncias.

Publicados

em

Após dois dias do feriado de 7 de setembro, oito municípios de Mato Grosso continuam com trechos das rodovias federais BR-163, BR-364 e BR-070 bloqueados pelos caminhoneiros que manifestam a favor do governo Bolsonaro. Nestes pontos está sendo permitida somente a passagem de veículos com cargas vivas, perecíveis e ambulâncias.

Segundo a concessionária Rota do Oeste, os trechos que seguem interditados pelos manifestantes são: Cuiabá (KM 396 da BR-364), Várzea Grande ( KM 517 da BR-070), Nova Mutum ( KM 601 e KM 593 da BR-163), Lucas do Rio Verde ( KM 687 da BR-163), Sorriso ( KM 745 da BR-163) e Sinop ( KM 821 da BR- 163).

Os trechos de Guarantã do Norte ( KM 1055 da BR-163) e Matupá ( KM 1035 da BR-163) também seguem interditados. Conforme um comunicado que circula nas redes sociais, o objetivo da manisfestação é fazer com que o Congresso Nacional aprove o voto impresso e auditável com contagem pública dos votos.

Os caminhoneiros pedem também a destituição dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) por promoverem uma “ditadura judiciária”.

Leia Também:  Plínio afirma que votará contra projeto de combate a fake news

Áudio de Jair Bolsonaro

Na quarta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro emitiu um áudio pedindo aos caminhoneiros que liberem as rodovias do país. Na gravação, Bolsonaro diz que a ação “atrapalha a economia” além de prejudicar toda a população.

“Fala para os caminhoneiros aí, que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação e prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres. Então, dá um toque no caras aí, se for possível, para liberar, tá ok? Para a gente seguir a normalidade. Deixa com a gente em Brasília aqui e agora. Mas não é fácil negociar e conversar por aqui com autoridades. Não é fácil. Mas a gente vai fazer a nossa parte aqui e vamos buscar uma solução para isso, tá ok? E aproveita, em meu nome, dá um abraço em todos os caminhoneiros. Valeu”, disse o presidente na gravação.

Veja vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA