728x90 (1)

SAÚDE

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid | Agência Brasil

Publicados

em

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid

Por unanimidade, os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a covid-19. A decisão depende de publicação no Diário Oficial e de comunicação aos laboratórios para entrar em vigor. A maioria na direção da agência foi alcançada às 14h54, quando o diretor Alex Machado Campos tornou-se o terceiro a votar favoravelmente à imunização em caráter emergencial com as duas vacinas. No início da tarde, as três áreas técnicas da Anvisa haviam recomendado a aprovação do uso emergencial. As gerências de Medicamentos, de Monitoramento de Produtos e de Inspeção e Fiscalização Sanitária deram parecer favorável. A recomendação, no entanto, precisava ser submetida à diretoria do órgão. A primeira diretora a ler o voto foi a relatora do caso, Meiruze Freitas. Ela aprovou o uso emergencial, mas fez ressalvas. Disse esperar que o Instituto Butantan responda, até o fim de fevereiro, sobre os resultados sobre a imunogenicidade (capacidade de produção de anticorpos) da CoronaVac, produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. A relatora destacou não haver alternativa terapêutica às vacinas. A diretora disse ter tomado a decisão com aval da ciência e após trabalho árduo dos técnicos da Anvisa nos últimos dias. “Guiada pela ciência e pelos dados, a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores [da Anvisa] vêm trabalhando com dedicação integral e senso de urgência”, disse Meiruze ao ler o voto. O segundo voto foi dado pelo diretor Romilson Mota, que acompanhou a relatora. De acordo com ele, o grave cenário da pandemia de covid-19 e o “indicativo de colapso” na rede de saúde justificam a aprovação. Terceiro a votar, Alex Machado Campos acompanhou os demais diretores. Ele foi seguido pela diretora Cristiane Jourdan Gomes e pelo diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. A votação foi concluída por volta das 15h20. Após a reunião, a decisão será publicada na página da Anvisa na internet, no extrato de deliberações da diretoria. Existe a possibilidade de o Diário Oficial da União publicar uma edição extra com o resultado da votação. O uso emergencial pode ser liberado após a publicação oficial e assim que houver comunicação formal aos laboratórios. No caso da CoronaVac, a relatora do caso pediu a assinatura de um termo de compromisso, que também precisa ser publicado em Diário Oficial. imagem17-01-2021-19-01-17imagem17-01-2021-19-01-18

Leia Também:  Pazuello garante 5% da carga de vacinas da AstraZeneca para o Amazonas

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-01/por-unanimidade-anvisa-aprova-uso-emergencial-de-vacinas-contra-covid

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Aumento de 262%: Cidade tem 555 novos registros de Covid em 1 semana

Quantidade de pessoas internadas na UTI do Hospital São Lucas em Primavera do Leste não é divulgada pelo Município

Publicados

em

Rondonópolis registra disparada de casos de Covid-19 nesta última semana. Em sete dias, entre os dias 24 de junho e 1 de julho, foram confirmados na cidade 555 novos casos da doença, aumento de 262,8% com relação à semana anterior, entre os dias 17 e 24 de julho, quando foram registrados um total de 153 casos da doença.

Esta é a quinta semana consecutiva com registro de aumento no número de casos de Covid-19 em Rondonópolis.

Os dados foram levantados pelo A TRIBUNA junto ao boletim epidemiológico da Covid-19 da Secretaria Municipal de Saúde que são divulgados diariamente.

Nesta última semana, assim como o crescimento no número de casos, a quantidade de pessoas atualmente com o vírus ativo disparou, crescendo 293,2%, passando de 163 casos ativos na semana anterior para 641 nesta semana.

O boletim epidemiológico apontou ainda que houve aumento significativo também na quantidade de pacientes internados em decorrência da Covid-19 em hospitais de Rondonópolis.

Na semana anterior, entre 17 e 14 de junho, 4 pessoas estavam hospitalizadas na cidade, enquanto que nesta última semana, a quantidade de internações subiu para 11. Ou seja, no período de uma semana, as internações pela doença subiram 175%.

Leia Também:  Quinta-feira (06): Mato Grosso registra 561.048 casos e 14.073 óbitos por Covid-19

A maior parte dos pacientes atualmente hospitalizados em unidades de saúde de Rondonópolis está em leitos de enfermaria. Até esta sexta-feira (1), oito pessoas estavam internadas na enfermaria do Hospital Municipal Antônio dos Santos Muniz (Hospital de Retaguarda) e no Hospital Regional de Rondonópolis. Outros três pacientes estavam internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

É importante ressaltar que o número de internações de pacientes de Rondonópolis em leitos de UTI pode ser ainda maior, já que a quantidade de pessoas internadas na UTI do Hospital São Lucas em Primavera do Leste não é divulgada pelo Município e pelo Governo do Estado.

Nesta sexta-feira, o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde informou que 45.368 casos de Covid foram confirmados em Rondonópolis desde o início da pandemia.

Ao todo, 980 pessoas morreram em função da doença. Os recuperados chegam a 43.743. Na cidade ainda há 641 pessoas com o vírus ativo nesta sexta-feira, sendo que destas, 630 estão em isolamento domiciliar e 11 seguem hospitalizadas.

Leia Também:  Covid-19: Anac libera transporte de vacinas em cabine de passageiros | Agência Brasil

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA