728x90 (1)

TECNOLOGIA

Funcionários do Twitter teriam espionado dados de usuários, incluindo a Beyoncé

Publicados

em


source

Olhar Digital

Twitter
Unsplash/Yucel Moran

Funcionários do Twitter teriam acesso a dados dos usuários


O Twitter mantém uma equipe de aproximadamente 1500 funcionários e prestadores de serviços com permissão para redefinir senhas, alterar padrões de segurança e obter acesso a dados como endereço de IP, e-mail e números de telefone de contas de usuários da plataforma, aponta reportagem da Bloomberg.


Segundo dois ex-funcionários consultados pelo veículo, embora limitadas, as informações serviram de ponto de partida para violações de privacidade . Em 2017 e 2018, prestadores de serviços chegaram a elaborar um “jogo” em que simulavam solicitações de suporte falsas para obterem acesso a contas de celebridades, incluindo o perfil da artista pop Beyoncé .

Os agentes teriam consultado endereços de IP para constatarem a localização aproximada de dispositivos. As invasões aconteciam com tanta frequência que equipes de segurança do próprio Twitter começaram a monitorar a prática.

Leia Também:  iPhone 12 pode ser 50% mais rápido que iPhone 11

A empresa identificou e demitiu alguns dos agentes responsáveis pelas ocorrências, porém outros funcionários mal intencionados criaram métodos para escapar da detecção, disseram ex-funcionários do Twitter  à Bloomberg.

A preocupação em torno das políticas de segurança do Twitter ganhou evidência diante de um  recente ataque cibernético que afetou mais de 130 contas de grandes empresas e personalidades na plataforma, como o ex-presidente dos EUA Barack Obama, o CEO da Tesla, Elon Musk, e o fundador da Microsoft, Bill Gates. Os invasores aproveitaram os canais para roubar criptomoedas de outros usuários da rede social .

Enquanto o FBI ainda investiga o caso , o Twitter indicou que os hackers conseguiram o acesso às contas ao comprometerem um dos funcionários da companhia. A empresa diz ter detectado uma campanha maliciosa direcionada a membros da plataforma com o intuito de roubar credenciais de ferramentas internas da companhia.

À Bloomberg, fontes relatam que a crescente quantidade de pessoas com acesso a informações de usuários é uma preocupação de equipes de segurança do Twitter há pelo cinco anos. As fontes dizem, no entanto, que a questões foram levadas aos diretores da rede social , mas os executivos preferiram priorizar outros assuntos e atualizações de controle de segurança foram deixadas em segundo plano.

Leia Também:  Veja os dados do painel Covid-19 desta quarta-feira (08)

Uma representante do Twitter afirmou à Bloomberg que a companhia conduz treinamentos regulares de segurança. A porta-voz contestou o discurso dos ex-funcionários ouvidos pelo veículo e disse que a empresa promove melhorias constantes na segurança da plataforma, incluindo treinamentos para funcionários e novos recursos de proteção à privacidade de usuários.

Ela diz ainda que os funcionários e prestadores de serviço do Twitter têm acesso somente a ferramentas que eles precisam para executarem suas tarefas, o que inclui a possibilidade de reconfigurar as senhas de contas de usuários. De acordo com a representante, o acesso às permissões acompanha “um treinamento extensivo de segurança e supervisão de gerentes”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Cientistas desenvolvem o menor chip do mundo que pode ser injetado no corpo com agulha

O novo dispositivo é tão minúsculo que é comparado a um grão de sal e, no futuro, poderá ser usado para monitorar processos corporais por meio de ultrassom

Publicados

em

Engenheiros da Universidade de Columbia (EUA) desenvolveram o menor chip sem fio do mundo com finalidades médicas, um dispositivo do tamanho de um minúsculo grão de sal, que poderia no futuro ser introduzido no corpo humano com uma agulha hipodérmica para monitorar condições clínicas.

“Queríamos ver até onde poderíamos empurrar os limites para construir o menor chip funcional possível. É uma ideia nova de chip como sistema: um chip que, por si só, é um sistema eletrônico em pleno funcionamento”, disse o líder do estudo, Ken Shepard.

O novo chip ocupa um volume total inferior a 0,1 mm³. Como mostra a imagem abaixo, seu volume é tão pequeno que pode ser injetado facilmente com uma agulha. A equipe usou ultrassom para carregar dados e se comunicar com o dispositivo sem usar fios.

Os pesquisadores fizeram uma “antena” que é instalada diretamente no topo do chip, onde são capazes de carregar dados e até se comunicarem com ele. Tanto o carregamento quanto a comunicação ocorrem por meio de ultrassom.

Leia Também:  Após 48 anos, Sony vai fechar fábrica de TV, áudio e câmera no Brasil

“Isso é revolucionário para o desenvolvimento de dispositivos médicos implantáveis sem fio miniaturizado que podem detectar coisas diferentes, ser usados em aplicações clínicas e, em última análise, ser aprovados para uso humano”, afirmou o pesquisador Shepard.

O objetivo dos pesquisadores é desenvolver chips que possam ser injetados no corpo com uma agulha hipodérmica (que consegue alcançar os músculos) e, uma vez dentro do corpo, se comuniquem com o exterior por meio de ultrassom, fornecendo os dados que coleta localmente.

Os dispositivos atuais que foram criados medem a temperatura corporal, mas existem muitas outras possibilidades nas quais a equipe está trabalhando. O estudo foi publicado na revista Science Advances.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA