728x90 (1)

TECNOLOGIA

Juntos, serviços como Netflix já são 2ª maior audiência do país, atrás da Globo

Publicados

em


source

Olhar Digital

netflix
Unsplash/Glenn Carstens-Peters

Streaming toma conta das televisões brasileiras


Depois de superar os números de audiência da TV por assinatura , os serviços de streaming seguem tentando “derrubar” também a TV aberta.


De acordo com o UOL, durante o mês de junho, na chamada “faixa comercial” da televisão (que varia entre 7h e 0h), o consumo de streaming foi de 7,0 pontos e uma fatia de 15% do mercado no Brasil. Isso representa um décimo de ponto a mais que no mês anterior. Em outras palavras, 15 a cada 100 aparelhos de TV ligados durante a faixa comercial estavam consumindo conteúdo de streaming .

No entanto, esses números, levantados pela Kantar Ibope Media, referem-se apenas ao consumo pela televisão, desconsiderando aparelhos celulares e tablets. Portanto, o valor real deve ser ainda maior. Cada ponto nessa medição equivale a cerca de 250 mil residências sintonizadas nas 15 principais regiões metropolitanas do Brasil.

Leia Também:  Usar Torrent é perigoso? Assunto vira polêmica no Twitter; confira

Concorrência

Dentre todas as emissoras de TV aberta, apenas a Globo teve audiência maior do que o streaming ao longo do dia (tanto nas 24 horas quanto na faixa comercial, das 7h à 0h). A emissora marcou 15,0 pontos de audiência e teve 32,6% do mercado.

A Record teve 12% de share e 5,5 pontos de audiência, fechando um pouco abaixo do streaming. O SBT teve 5,0 pontos e 10,8%, enquanto a Band registrou 1,5 ponto e 3,2%. Por fim, a RedeTV marcou 0,6 ponto e 1,4% do mercado.

A segunda colocação pertencia à TV por assinatura, mas o streaming apareceu com força e “tomou” a vaga. Vale ressaltar que se tratava de todos os canais de TV fechada em conjunto, o que mostra o poder do streaming. Em junho, a TV por assinatura fechou em 6,3 pontos, sete décimos abaixo do streaming.

Embora seja a mais conhecida, o streaming não se resume à Netflix . O índice também leva em conta Amazon Prime Video , YouTube , GloboPlay , PlayPlus e, eventualmente, até o conteúdo adulto consumido na internet (em sites de pornografia).

Leia Também:  Cientistas desenvolvem o menor chip do mundo que pode ser injetado no corpo com agulha

Por outro lado, os dados coletados não incluem o consumo da TV paga por meio de pirataria. Estima-se que quatro milhões de aparelhos sintonizam a TV pirata no país. Oficialmente, o Brasil tem cerca 15,3 milhões de domicílios com TV paga instalada legalmente. No final de 2014, esse número era de quase 20 milhões.

Entre maio e junho, com a crescente flexibilização da quarentena, o total de televisores ligados durante a faixa comercial caiu de 48% para 46%, de acordo com os dados da Kantar Ibope Media.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

TECNOLOGIA

Cientistas desenvolvem o menor chip do mundo que pode ser injetado no corpo com agulha

O novo dispositivo é tão minúsculo que é comparado a um grão de sal e, no futuro, poderá ser usado para monitorar processos corporais por meio de ultrassom

Publicados

em

Engenheiros da Universidade de Columbia (EUA) desenvolveram o menor chip sem fio do mundo com finalidades médicas, um dispositivo do tamanho de um minúsculo grão de sal, que poderia no futuro ser introduzido no corpo humano com uma agulha hipodérmica para monitorar condições clínicas.

“Queríamos ver até onde poderíamos empurrar os limites para construir o menor chip funcional possível. É uma ideia nova de chip como sistema: um chip que, por si só, é um sistema eletrônico em pleno funcionamento”, disse o líder do estudo, Ken Shepard.

O novo chip ocupa um volume total inferior a 0,1 mm³. Como mostra a imagem abaixo, seu volume é tão pequeno que pode ser injetado facilmente com uma agulha. A equipe usou ultrassom para carregar dados e se comunicar com o dispositivo sem usar fios.

Os pesquisadores fizeram uma “antena” que é instalada diretamente no topo do chip, onde são capazes de carregar dados e até se comunicarem com ele. Tanto o carregamento quanto a comunicação ocorrem por meio de ultrassom.

Leia Também:  Juiz prorroga por mais 7 dias quarentena em Cuiabá e VG; comércios e serviços seguem fechados

“Isso é revolucionário para o desenvolvimento de dispositivos médicos implantáveis sem fio miniaturizado que podem detectar coisas diferentes, ser usados em aplicações clínicas e, em última análise, ser aprovados para uso humano”, afirmou o pesquisador Shepard.

O objetivo dos pesquisadores é desenvolver chips que possam ser injetados no corpo com uma agulha hipodérmica (que consegue alcançar os músculos) e, uma vez dentro do corpo, se comuniquem com o exterior por meio de ultrassom, fornecendo os dados que coleta localmente.

Os dispositivos atuais que foram criados medem a temperatura corporal, mas existem muitas outras possibilidades nas quais a equipe está trabalhando. O estudo foi publicado na revista Science Advances.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA