TECNOLOGIA

Netflix: veja quais filmes e séries deixam a plataforma nesta semana

Publicados

em


source

Olhar Digital

Netflix
Unsplash/Mollie Sivaram

Veja os títulos que deixam a Netflix nesta semana


A Netflix atualiza semanalmente o seu catálogo  com novas opções de filmes, séries e outros conteúdos em vídeo para agradar seus usuários. Por sua vez, infelizmente, nestas atualizações, alguns títulos também são removidos da plataforma de streaming .


Já nesta semana quem sairá perdendo são os fãs de Baywatch , já que o filme lançado em 2017 com os atores Dwayne Johnson e Zac Efron deve ser removido do catálogo da Netflix nos próximos dias. A seguir, confira a relação completa de títulos que sairão da Netflix nesta semana:

  • Jago: A Life Underwater (04/08)
  • Que Mal Eu Fiz a Deus (04/08)
  • Ever After High: Bem-vindo a Ever After High (05/08)
  • Uma Beleza Fantástica (05/08)
  • National Bird (06/08)
  • Decisão de Risco (07/08)
  • The Black Room (07/08)
  • Eu Sou o Número Quatro (08/08)
  • As Maiores Incógnitas (09/08)
  • Baywatch (09/08)
  • Black Site Delta (09/08)
Leia Também:  Fechamento da fábrica da Sony vai deixar o PlayStation 5 mais caro? Entenda

Caso você esteja interessado em saber mais das outras novidades da Netflix para este mês, não deixe de conferir quais são os lançamentos previstos entrar no acervo da plataforma em agosto . Os títulos listados acima podem sofrer alterações na sua data de remoção sem aviso prévio por parte da Netflix .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Cientistas desenvolvem o menor chip do mundo que pode ser injetado no corpo com agulha

O novo dispositivo é tão minúsculo que é comparado a um grão de sal e, no futuro, poderá ser usado para monitorar processos corporais por meio de ultrassom

Publicados

em

Engenheiros da Universidade de Columbia (EUA) desenvolveram o menor chip sem fio do mundo com finalidades médicas, um dispositivo do tamanho de um minúsculo grão de sal, que poderia no futuro ser introduzido no corpo humano com uma agulha hipodérmica para monitorar condições clínicas.

“Queríamos ver até onde poderíamos empurrar os limites para construir o menor chip funcional possível. É uma ideia nova de chip como sistema: um chip que, por si só, é um sistema eletrônico em pleno funcionamento”, disse o líder do estudo, Ken Shepard.

O novo chip ocupa um volume total inferior a 0,1 mm³. Como mostra a imagem abaixo, seu volume é tão pequeno que pode ser injetado facilmente com uma agulha. A equipe usou ultrassom para carregar dados e se comunicar com o dispositivo sem usar fios.

Os pesquisadores fizeram uma “antena” que é instalada diretamente no topo do chip, onde são capazes de carregar dados e até se comunicarem com ele. Tanto o carregamento quanto a comunicação ocorrem por meio de ultrassom.

Leia Também:  CCJR analisa nove projetos de lei ao vivo em plataforma digital

“Isso é revolucionário para o desenvolvimento de dispositivos médicos implantáveis sem fio miniaturizado que podem detectar coisas diferentes, ser usados em aplicações clínicas e, em última análise, ser aprovados para uso humano”, afirmou o pesquisador Shepard.

O objetivo dos pesquisadores é desenvolver chips que possam ser injetados no corpo com uma agulha hipodérmica (que consegue alcançar os músculos) e, uma vez dentro do corpo, se comuniquem com o exterior por meio de ultrassom, fornecendo os dados que coleta localmente.

Os dispositivos atuais que foram criados medem a temperatura corporal, mas existem muitas outras possibilidades nas quais a equipe está trabalhando. O estudo foi publicado na revista Science Advances.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

política mt

mato grosso

policial

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA